quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Hábitos adolescentes podem resultar em ejaculação precoce na fase adulta

A ejaculação precoce é capaz de arrasar com a vida de um homem. Eles sabem que este problema não é genético e tem vários fatores que contribuem para que aconteça. O que as pessoas geralmente não falam sobre é o impacto que os hábitos de adolescente podem ter na vida adulta. Acredite ou não jovens que tiveram vidas sexuais ativas precocemente podem ter efeitos negativos quando chegam numa idade adulta entre os 30 e 40 anos - uma delas é a ejaculação precoce.



Entenda a ejaculação precoce


A ejaculação precoce é condicionada principalmente para quem tem problemas de nervosismo ou então relacionado a problemas psicológicos e emocionais relacionados a atividade sexual. Para a maior parte das pessoas não importa porque eles nunca tiveram que viver este problema antes em suas vidas. Muitas pessoas ainda tem vida sexual ativa por muitos anos consecutivos quando ainda adolescentes - o que pode causar uma repulsa para a atividade quando chegam na vida adulta.
Enquanto ainda adolescentes a habilidade de controlar a ejaculação só aumenta conforme a experiência sexual que tem. Para quem se masturba com frequência será improvável que consigam controlar a ejaculação por muito tempo quando chegam na vida adulta, afinal, não realizaram este treino natural enquanto ainda eram novos.

Se você já chegou neste estágio e se preocupa em não passar mais vergonha durante as relações sexuais confira como tratar aqui http://ejaculacaoprecoce.inf.br/remedios-para-ejaculacao-precoce/

Entre os adolescentes


Entre os adolescentes ejacular precocemente é algo ainda mais comum, mas não tão preocupante. Afinal, nesta fase da vida espera-se que ainda não consiga controlar as emoções e tenha fatores emocionais que pressionam mais como o nervosismo, inexperiência e até a pressão social que conta muito - ainda mais para quem tem problemas de autoestima, ansiedade ou depressão (o que é comum nesta idade).


Nesta idade existe um estereótipo social de que a masturbação é algo necessário para provar masculinidade ou ainda é estimulada pela curiosidade e descoberta neste período de maturação. Os médicos agora alertam: é preciso utilizar este recurso com parcimônia para garantir saúde na vida sexual adulta. Confira aqui a opinião de um médico sobre. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário